Design Sem Nome (5) - MAGNO, FERREIRA & MILLER ALMEIDA ADVOGADOS ASSOCIADOS

Aposentadoria do Professor: Como funciona? (2019)

Com as discussões sobre a Reforma da Previdência em 2019 tão intensas, uma classe de profissionais pode ser afetada de forma significativa com as mudanças: os professores.

Muitos profissionais da área estão buscando informações de como se aposentar antes da Reforma. Assim, esse texto visa esclarecer, de forma detalhada, quais os requisitos e como buscar a Aposentadoria do Professor em 2019.

Cabe um importante esclarecimento para continuar a leitura: a Reforma da Previdência ainda não foi aprovada. Do mesmo modo, o que está sendo noticiado pode sofrer profundas mudanças, de modo que o mais seguro é trabalhar com a lei vigente para planejar a aposentadoria.

Para saber mais sobre as mudanças que a Reforma da Previdência está propondo, tanto para os professores como demais trabalhadores, sugerimos ler o texto “15 modificações trazidas pela proposta de Reforma da Previdência”(clique no link e entenda as principais mudanças).

Quer uma análise do seu caso? Clique aqui e preencha o formulário.

Como funciona a aposentadoria do professor?

O professor, em relação a outras profissões, possui benefícios na contagem de tempo para se aposentar junto ao INSS. São necessários 25 anos de contribuição, se for mulher, e 30 anos de contribuição, se for homem.

Esse benefício é uma compensação da lei, que considera o trabalho difícil e estressante nas diversas escolas.

Também cabe esclarecer que o professor tratado nesse texto será o vinculado ao Regime Geral de Previdência Social (RGPS) ligado ao INSS. Para o professor do Estado ou Município que tenha seu regime próprio de previdência, é necessário estar atento às particularidades do respectivo estatuto.

Apesar disso, muitos regimes próprios se baseiam no que é estipulado para o Regime Geral (INSS). Ainda, na maioria dos Municípios, não há um regime próprio ativo, sendo este professor de escola municipal vinculado, necessariamente, ao INSS.

Exigências do INSS para aposentadoria do Professor

O professor deverá cumprir os seguintes requisitos para aposentadoria:

  • Mulher: 25 anos de contribuição;
  • Homem: 30 anos de contribuição.

Há dois requisitos para aposentadoria do professor: tempo de contribuição e exercício exclusivo da atividade.

Em relação ao fator idade não há qualquer previsão legal de idade mínima. Entretanto, quanto menor a idade, mais o Fator Previdenciária irá diminuir o valor da aposentadoria.

Outro ponto importante é ter exercido, exclusivamente, atividade no magistério em instituição de ensino básico. As atividades são:

  • Como professor, dentro de sala de aula;
  • Coordenação e assessoramento pedagógico;
  • Direção escolar;
  • Atividades da administração, supervisão, planejamento, inspeção e orientação educacional.

Entende-se como ensino básico o Ensino Fundamental e Médio. Ou seja, a aposentadoria do professor não contempla o professor do Ensino Superior.

O Cálculo da Aposentadoria dos Professor

Uma das principais preocupações de quem deseja se aposentar é saber qual o valor.

De que forma o INSS chega no valor? Por qual motivo a aposentadoria é baixa na maioria das vezes?

Há dois pontos que vão definir a aposentadoria:

1. Média das contribuições: o valor da aposentadoria começa a ser definido com a média das 80% maiores contribuições, a contar de julho de 1994 até hoje, corrigidos monetariamente.

Mesmo que tenha havido um bom aumento do salário nos últimos anos, a média das contribuições geralmente deixa o valor da aposentadoria bem abaixo do que o professor vinha recebendo.

2. Fator Previdenciário:  é uma equação que leva em conta os elementos de idade, expectativa de vida e tempo de contribuição.

F = fator previdenciário;

Es = expectativa de sobrevida no momento da aposentadoria;

Tc = tempo de contribuição até o momento da aposentadoria;

Id = idade no momento da aposentadoria;

a = alíquota de contribuição corresponde a 0,31

Pode parecer um pouco confuso, mas de forma reduzida, quanto menor a idade do professor no momento de pedir sua aposentadoria, menor será o valor dela.

Mas então, tem como escapar do fator previdenciário e o valor da aposentadoria ficar maior? Tem sim, mas para isso é necessário cumprir mais alguns requisitos.

Quer uma análise do seu caso? Clique aqui e preencha o formulário.

Regra de pontos para Aposentadoria do Professor 

Essa forma de aposentadoria garante que o professor receba a média de contribuições, sem qualquer desconto pelo fator previdenciário.

regra 86/96 já foi explicada aqui no blog. Caso se interesse, saiba mais clicando aqui.

Como o professor possui um tratamento diferenciado, essa fórmula fica ainda mais benéfica, pois exigirá uma pontuação menor para ser acionada.

É necessário somar a idade, tempo de contribuição e mais cinco pontos devido ao benefício de ser professor. No caso de homens, 96 pontos. Já para as mulheres, 86 pontos.

Exemplificando:

José tem 30 anos de contribuição e 61 anos de idade. Soma-se ainda os cinco pontos de bonificação por ser professor. O resultado será: 30 + 61 + 5 = 96 pontos.

A regra 86/96 sofrerá alterações nos próximos anos. A cada dois anos ela aumentará em 1 ponto. A lei prevê que até 31/12/2026 a fórmula será de 90/100.


O recomendável é que procure um especialista na área previdenciária.

Faça um planejamento da sua aposentadoria, simule diversos cenários e defina a melhor forma de se aposentar.

Quer uma análise do seu caso? Clique aqui e preencha o formulário.

Gostou do texto? Comente abaixo. Não esqueça de compartilhar nas redes sociais. Aproveite e se inscreva na nossa lista de e-mails e receba conteúdos exclusivos sobre questões previdenciárias.

Quer uma análise do seu caso? Clique aqui e preencha o formulário.

Publicado em Leonardo Petró Advocacia – Blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *